Conjuntura política nacional e do DF é tema em Reunião de Diretoria

Conjuntura política nacional e do DF é tema em Reunião de Diretoria
Compartilhe:

Lucas Junqueira
Assessoria de Comunicação Social do Sinduscon-DF

O assessor parlamentar do Sinduscon-DF, Marcelo Moraes, foi o convidado especial da Reunião de Diretoria de terça-feira (6). Durante o encontro, o advogado apresentou o panorama da conjuntura política nacional e do Distrito Federal em 2021.

Ao iniciar, Moraes explanou a atual fase vivida da pandemia da Covid-19. Ele afirma que nos encontramos na terceira, onde presencia-se a segunda onda do vírus, o que acarretou na publicação de inúmeros decretos e a pressão do setor produtivo.

Em seguida, falou sobre a recente reforma ministerial. Segundo o assessor, das sete mudanças realizadas, duas são de extrema importância para a capital: a nomeação da deputada federal Flávia Arruda como ministra-chefe da Secretaria de Governo do Brasil e a nomeação do ex-secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, como ministro da Justiça e Segurança Pública. ''Foi significativa no ponto de vista político, reforçando a entrada do centrão no Governo e mudanças consideráveis na ala militar e nas relações exteriores'', explicou.

Aprofundando sobre a conjuntura política do DF, Moraes destacou a relação sólida entre os poderes Executivos e Legislativos da capital. Ele afirma que o primeiro grande teste do ano entre as casas será a revisão da Luos, tão aguardada pelo setor da construção civil.

Para o advogado, a forte base governista do DF será de extrema importância para sedimentar o ano eleitoral de 2022. Combate a pandemia, retomada da economia, revisão da Luos, mudanças no IPTU são algumas das prioridades políticas para 2021.

Outro aspecto abordado foram os projetos de lei em tramitação na Câmara Legislativa do DF (CLDF). Atualmente, entre as matérias prioritárias que correm na casa, estão a revisão da LUOS, o sistema BIM e a Lei de Arbitragem. O assessor ainda citou outras que estão por vir, como o PPCUB, PDOT e a modernização do Código de Obras e Edificações (COE).

Retomando sobre a conjuntura política nacional, Marcelo Moraes discorreu sobre as alterações no auxílio emergencial e no programa Bolsa Família. Também reforçou a necessidade do avanço na vacinação e pontuou que, na segunda-feira (5), o Brasil alcançou a marca de 20 milhões de brasileiros vacinados, cerca de 10% da população total do país e quase 2,7% vacinados em segunda dose. 

Segundo ele, a troca no comando do Ministério da Saúde foi fundamental para o progresso recente, devido ao emparelhamento de ideias com o presidente Jair Bolsonaro. Além disso, comentou que a expectativa governamental é de que a população brasileira esteja imunizada até o final de 2021.

Na oportunidade, o advogado também apresentou o cenário político para 2022, citando o resultado da pesquisa que mostra dados da possível disputa eleitoral entre Bolsonaro e o principal candidato da oposição, Luis Inácio ''Lula'' da Silva.

Dentre outros assuntos abordados por Moraes ao longo do encontro estão: o aumento da Taxa Selic e as recentes decisões tomadas por ministros do STF, como a anulação das condenações de Lula na Operação Lava Jato e o julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro.

Voltar